domingo, 3 de junho de 2012

Peixe no Leite de Castanha do Pará



Este peixe é uma receita dos ribeirinhos do Amazonas. Vale a pena conferir, maravilhosa, delicada, simples e muito saborosa. Já fiz aqui em casa para um grupo de estrangeiros que veio para um Seminário sobre o Imaginário Latino Americano. Foi muito divertido, eles ficaram meio sem jeito na hora de se servir. Pegaram um pouquinho porque não conheciam o prato, muito menos a castanha. Depois que provaram foi um Deus nos acuda! "Acharam muy exquisito!" ou seja saboroso. A receita original é com pintado e uma erva que  chamada chicória, que não existe aqui no sul. Eu fiz uma adaptação usando filé congrio de congrio que é mais suave e as ervas que temos por aqui: manjericão, salsinha e cebolinha.

Para 4 pessoas:

1 kg de filé de congrio cortado em postas
4 tomates sem pele, fatiados 
1/2 pimentão amarelo sem casaca, cortado em tiras
1/2 pimentão vermelho sem pele, também tiras
14 Castanha do Pará frescas
2 cebolas médias em rodelas
2  ramos de manjericão
1 dente de alho picado 
1 folha de louro
Sal
Salsinha
Cebolinha
Curcuma
Colorau
Pimenta do reino moída
Sementes de coentro moídas ou algumas folhinhas da erva fresca (eu prefiro as sementes)

Comece pelas castanhas para fazer o leite: retire as castanhas da casca e deixe de molho num copo d'água por duas horas. Bata as castanhas no liquidificador e coe com um pano, separando o leite da massa. O leite será usado para o molho e a massa para farofa.
Tempere o peixe com sal e pimenta do reino. Fatie as cebolas, o tomate e o pimentão e monte o peixe numa panela de moqueca ou outra qualquer. Dê preferência para panela de argila, mas se não tiver qualquer outra serve. A montagem é muito simples. Comece esparramando um pouco de azeite de oliva no fundo da panela, espalhe parte da cebola e o alho, depois algumas postas de peixe, o tomate e o pimentão. Rasgue o cheiro verde com a mão e esparrame por cima. Faça outra camada seguindo a mesma sistemática. Por fim espalhe a pimenta e o coentro moído. Regue com azeite de oliva e despeje o leite de castanha. Ponha para cozinhar. Enquanto cozinha acrescente a curcuma e o açafrão.

Este peixe é de uma simplicidade medonha. Para quebrar as castanhas segure-as em pé sobre uma tábua e bata com um martelo. Elas se partem facilmente. Não têm segredo. Aqui em casa a gente compra as castanhas em outubro, que é quando elas estão novas, e congela. Sempre temos para o ano inteiro, quando dá na telha fazemos um peixinho. Acompanhamos com arroz branco e farofa de castanha.

Vou passar aqui a receita da farofa:
Pegue a massa da castanha e ponha numa frigid. eira, leve ao fogo e mexa para que ela seque. Junte um pouco de manteiga, farinha de mandioca e sal. De uma torrada, sem deixar cru nem escurecer. Sirva para acompanhar este peixe. Se alguém fizer me escreva contando. 
  

 

2 comentários:

  1. A receita parece ótima!
    Mas Sonia, por "fresca" vc quer dizer aquela que ainda esta na casca, ou a gente tem que achar uma assim recém colhida...? rss rss
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cara, são castanhas ainda na casca. Se vc achar na Itália encare, o peixe fica uma beleza.

      Excluir